O poder dos checklists


Recentemente li o livro “The Checklist Manifesto” do escritor Atul Gawande e fiquei mais convencido ainda pelo poder dos checklists.

Checklists são uma das ferramentas mais poderosas e constantemente ignoradas pelas organizações. Em diversas áreas, o uso de checklists já salvou muitas vidas, tempo e dinheiro.

Talvez você tenha ouvido falar sobre o trabalho do Dr. Pronovost, um médico que se tornou um evangelista do uso de checklists em hospitais. Em poucas palavras, hospitais do mundo inteiro têm lutado contra infecções ocorridas após a entrada do paciente no hospital. Dr. Pronovost elaborou uma lista simples de procedimentos, como lavar as mãos com sabão e usar luvas e, logo no primeiro mês, conseguiu reduzir pela metade as mortes causadas por infecções. Dentro de três meses, as mortes por infecção no hospital que ele conduziu seu projeto, foram reduzidas a praticamente zero!

Outra área que usa e aproveita muito bem os benefícios dos checklists é a aviação. Antes da segunda guerra mundial, a Boeing construiu um avião tão moderno que a McDonnell Douglas (sua principal concorrente), praticamente não tinha como competir. Entretanto, no primeiro voo de teste, aconteceu um acidente aéreo e o piloto de teste morreu. Após investigação detalhada, as autoridades americanas descobriram que o  acidente aconteceu por falha  humana; resumidamente, o piloto (um dos mais experientes) não conseguiu absorver todas as informações necessárias para pilotar o avião. A partir daí foram criados vários checklists para cada etapa e situação possível de voo e essa prática continua firme e forte. Até hoje cada acidente é minuciosamente analisado e as estatísticas mostram que voar é cada vez mais seguro.

Checklists são uma ótima ferramenta por uma simples razão: é fácil nos esquecermos das coisas. Checklists previnem falhas básicas, nos conduzem e nos fazem dar atenção aos detalhes, reduzindo as fraquezas da nossa mente (memória e atenção) além de melhorar a comunicação, o trabalho em equipe e a disciplina.

Se os checklists são tão poderosos, porque não utilizamos com mais frequência?

Os principais motivos são resistência e um pouco de prepotência. Nos achamos experientes e bons demais para precisar de ajuda, que os checklists são simples demais e já sabemos o que fazer.

Mas, esquecemos que é justamente a simplicidade que os torna tão poderosos.  Um meio simples e fácil de comunicar orientações, conclusões, resultados e recomendações.  Os checklists favorecem o terinamento de equipes e fornecem um roteiro para a tarefa em questão. É simultaneamente um processo de controle de qualidade e uma ferramenta de treinamento.

Checklists definem as diretrizes pelas quais uma tarefa será executada. Quando um grupo de pessoas usa uma mesma lista, um mesmo roteiro, para concluir tarefas semelhantes, sabemos que elas estão avançando na mesma direção, trabalhando de forma padronizada.

Listas inevitavelmente geram novas listas, que melhoradas, tornam-se  ferramentas de negócios e assumem um consenso de muitos em vez de a opinião de apenas uma pessoa.

Enfim, porque tornar o seu trabalho mais complicado quando você pode maximizar resultados com checklists?

Sempre buscamos melhorar a qualidade dos produtos e serviços oferecidos, cumprir objetivos financeiros, bem como administrar nosso negócio mais eficientemente. O software Modulo Risk Manager, contém diversos checklists e bases de conhecimentos tornando o planejamento, acompanhamento e orientação das ações mais fácil e eficaz.
Conheça o Módulo Risk Manager e descubra que de uma maneira simples, rápida e automatizada, é possível:

• Utilizar os diversos checklists, desenvolvido por especialistas da Módulo, ou criar os seus próprios, inclusive no seu smartphone;
• Manter um repositório único de conhecimento;
• Obter um framework comum para atendimento a regulamentações e políticas internas;
• Gerar relatórios, gráficos e consultas;
• Reduzir tempo e recursos no processo de análise e gestão de riscos;
• Estabelecer um baseline para melhorias;
• Definir e comunicar prioridades;
• Incentivar um ambiente colaborativo para as equipes;
• Melhorar a qualidade e criar coerência nas suas ações.

Rodrigo Mentz é formado em Administração de Empresas pela Old Dominion University (Virginia, EUA) e pós-graduado (MBA) em Marketing pela FGV e Gestão de Negócios pelo IBMEC. Atualmente ele ocupa o cargo de Gerente de Desenvolvimento de Negócios na Módulo.

Rodrigo Mentz | 02 Mai 2011

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

, , , , , , , , ,